1908 – DO REGICÍDIO À ASCENSÃO DO REPUBLICANISMO

1908 foi marcado pelo Regicídio, ocorrido em 1 de Fevereiro, o que provocou a queda da ditadura de João Franco, cujo governo tomara posse em 1906. Três dias antes, verificou-se uma tentativa de golpe revolucionário, de cariz republicano, em sequência da qual D. Carlos assinou um decreto que previa a deportação para o Ultramar daqueles que atentassem contra a segurança do Estado. D. Manuel subiu ao trono e foi empossado um novo governo, de «Acalmação», chefiado por Ferreira do Amaral, que não chegou ao final do ano, sendo substituído por Campos Henriques.

A difusão dos ideais republicanos fortaleceu-se, através da realização de numerosos comícios em várias cidades e vilas do país. Em 5 de Abril, o Partido Republicano elegeu sete deputados e em 1 de Novembro ganhou a maior câmara municipal do país – Lisboa –, elegendo todos os vereadores.
É uma «viagem» pelos principais acontecimentos de 1908 o que pode visitar nesta mostra, através das primeiras páginas de jornais e de alguns livros publicados nesse ano, como O Marquês de Bacalhoa, de António de Albuquerque, cuja principal personagem é o rei D. Carlos e que, apesar de apreendido, foi um sucesso editorial.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: